sábado, 18 de outubro de 2014

10% DOS ELEITORES CEARENSES DECIDIRAM EM QUEM VOTAR NO DIA DA ELEIÇÃO

10% dos eleitores cearenses decidiram o voto para governador só no dia da eleição e 6% escolheram na véspera. A definição do voto na última hora, em alguns casos já diante da urna, pode se repetir no segundo turno.



Luana Barros decidiu em quem ia votar para governador do Ceará quando já estava diante da urna eletrônica. Ela primeiro digitou um número. Repensou e corrigiu. Digitou outro e confirmou. A indecisão da estudante de Nutrição, de 20 anos de idade, não é isolada. Um em cada 10 eleitores deixou para escolher seu candidato a governador apenas no dia da votação, no último dia 5 de outubro, conforme revela pesquisa O POVO/Datafolha.
Além dos 10% que dizem ter deixado a definição para o próprio domingo, outros 6% afirmam que escolheram o candidato no sábado, véspera da votação.
Essa parcela do eleitorado fez sua opção quando já não havia mais veiculação de propaganda dos candidatos no rádio e na televisão e já estavam proibidos os comícios. Quem deixou para domingo ficou também exposta à boca de urna, que é ilegal.

O POVO conversou com alguns desses eleitores para entender a razão da escolha tardia. Descontentamento com as opções e falta de confiança nos candidatos foram os motivos mais mencionados. E, entre aqueles com quem O POVO conversou, a decisão de última hora pode se repetir no próximo dia 26, quando os eleitores voltam às urnas para, no segundo turno, escolher definitivamente o próximo governador.
Como a candidatura escolhida na última hora por Luana não foi para o segundo turno, a dúvida permanece para a nova votação.

“Eu não confio em política, em politicagem. Talvez eu decida de ultima hora de novo, mas não é o que eu quero”, explica a estudante.
A nutricionista Joana Marques, de 28 anos, “desde sempre” sabia em quem não ia votar. Mas acordou no domingo da eleição ainda em dúvida sobre quem escolher. Acabou se decidindo ainda “não muito confiante”. Para o segundo turno, ainda não sabe. “Essa é a primeira vez que eu fiquei realmente sem escolha”.

Decisão cedo
Considerado o comparecimento de eleitores no primeiro turno, os 10% que deixaram a escolha para o próprio dia representam 500 mil votos. Se somados aos 6% que fizeram a opção na véspera, são 800 mil. Índice que ajuda a explicar a imprecisão nas pesquisas.

Por outro lado, a maioria dos eleitores diz ter se decidido com muita antecedência: 68% afirmam ter escolhido candidato a governador ao menos um mês antes da eleição.
Dos que declaram voto em Camilo Santana (PT), 10% dizem ter decidido no fim de semana da eleição. Dos que escolheram Eunício Oliveira (PMDB), são 11%. (colaborou Érico Firmo)

Metodologia
A pesquisa Datafolha foi realizada no dia 15 de outubro e ouviu 1.293 eleitores em 52 municípios do Ceará. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pelo O POVO, em parceria com Folha de S.Paulo.

O nível de confiança é de 95%, o que significa que, em 100 levantamentos com a mesma metodologia, em 95 os resultados estariam dentro da margem de erro. A pesquisa está registrada no TSE com os números CE-00032/2014 e BR-01098/2014.
Com Informações: O Povo online