sábado, 20 de setembro de 2014

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE ALTANEIRA CHAMA PROFESSORES DE “PARASITAS DO PODER”

Secretário de Educação, Deza Soares, tio do Prefeito. Foto: João Alves.
O Vereador licenciado e atual Secretário de Educação Deza Soares, tio do Prefeito, que esteve na Câmara Municipal nesta última terça, 16/09,  para trazer a comunidade informações, com o objetivo de divulgar as conquistas da pasta que o mesmo representa.


Dentre as conquistas, foi dado muita ênfase ao alcanço da meta na média do IDEB, prevista para o ano de 2021, que era de 5,4 e o município alcançou, a invejável média de 5,9. Ficando a apenas 0,1 da meta brasileira que é de 6,0. Dessa feita, todos os envolvidos na educação municipal estão de parabéns, em especial os nossos colegas professores.

Como já citado, o então Secretário enfatizou a importância dos professores nessas conquistas. Porém, pelo entendimento do mesmo, ele foi taxativo em atribuir a parte de professores que estão fora de sala de aula ou não estão “totalmente envolvidos” no processo educacional, o título de “parasitas do poder”.

Ainda em plenário, repudiamos as colocações do Secretário. Afirmamos desconhecer na categoria de professores altaneirenses profissionais que, em sala de aula ou fora dela, tenham esse comportamento. Como ainda não mereciam serem chamados de parasitas do poder. O que estamos vendo é alguns, que antes eram tidos como revolucionários, hoje calados e outros que antes não se manifestavam, hoje reivindicam melhorias e lutam por uma categoria com maior dignidade.

Na Sessão anterior, do dia 09/09, havíamos relatado a nossa decepção com a falta de organização, coragem, união e fraqueza da categoria de professores, não na atuação na profissão, mas sim pela luta por melhorias para a categoria.


Mais uma vez repudiamos a classificação de parte dos nossos profissionais como parasitas do poder e entendemos essa colocação do Secretário como absurda e totalmente desnecessária. Precisamos de uma categoria de profissionais do magistério fortes e cada dia mais valorizados.