quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Cid Gomes responde críticas de Tasso pelo Facebook

O governador Cid Gomes respondeu nesta quinta-feira (7), através de sua página pessoal no Facebook, às criticas feitas ao seu governo e ao governo federal, pelo candidato ao Senado, Tasso Jereissati (PSDB), durante um bate-papo com internautas na quarta-feira. Logo pela manhã (9 horas), o governador anunciou que ao meio-dia comentaria sobre “as críticas ranzinzas ao Governo Federal e ao Governo do Estado feitas pelo ex-governador”.


No horário marcado, ele anunciou: “Pontualmente, conforme o combinado,  estou aqui em frente ao computador do gabinete. Comentarei as críticas do ex-governador e responderei questionamentos. Em respeito aos cerca de 65.000 que acompanham esta página serei cordial e evitarei respostas à provocações. Vamos lá… Rsrs”.

Cid respondeu a primeira critica de Tasso, feita com relação a Segurança Pública. Tasso afirmou que, na época que foi governador procurou os melhores especialistas, contratou um consultor, que fez um trabalho de planejamento para criar uma polícia com sistema de informação, com integração, “e hoje estamos no sentido contrário disso”, disparou.

Cid rebateu e disse que nos três governos de Tasso Jereissati o índice de homicídios foi sempre crescente. Em seguida ele admitiu que Tasso implantou o  CIOPS e mostrou uma foto da época, para em seguida postar fotos do Centro Integrado de Comando e Controle Regional, do Batalhão de Policiamento Comunitário, de três bases fixas e duas unidades móveis, construídos em sua gestão, como forma de comparação.

Com relação à crítica de Tasso de que se não fosse o Castanhão (obra realizada durante o seu governo), Fortaleza estaria a dois anos sem água nas torneira, Cid pergunta: “Será que ele está querendo assumir a paternidade do Castanhão?”, e afirma  que quem deu a ordem de serviço do Castanhão, “pelo menos formalmente e sob protesto do ex-governador, foi Paes de Andrade, então Presidente da Câmara no exercício da Presidência da República substituindo o Presidente Sarney. Lembrem que ele pousou em Mombaça. Seguiram-se os Governos do Collor, do Itamar, dois do FHC. Isto quer dizer pelo menos 13 anos. Quem concluiu o Castanhão foi o Presidente Lula. Vale ressaltar que o Castanhão tem um valor e uma complexidade bem inferior à transposição do São Francisco” arrematou.

Já sobre a crítica de que as obras da transposição das águas do Rio São Francisco estejam paradas e que falta iniciativa do Governo do Estado e do Governo Federal em tomar alguma atitude para mudar essa realidade, o governador atual disse que essa afirmação não é verídica. “Recomendo que o ex-governador visite aqui no Ceará, as cidades de Penaforte, Jati, Brejo Santo e Mauriti. Há mais de 4.000 pessoas trabalhando em canais, túneis e barragens do trecho em nosso Estado”, ponderou.
Cid Gomes observou ser verdade que Fortaleza e a sua Região Metropolitana estão sendo abastecidas com águas do Castanhão, que chegam através do Eixão das Águas. Segundo ele Tasso construiu um pequeno trecho dessa obra e através de um mapa mostra o realizado pelo ex-governador e o que o seu governo construiu.

Quanto à cobrança de Tasso sobre necessidade de impulsionar a economia brasileira, no sentido de atrair empregos qualificados para o Ceará. Gomes observa que nos últimos sete anos e meio foram gerados 349.416 empregos com carteira assinada no Ceará. “Mais que o triplo dos 12 anos do ex-governador. Não tenho registro de nenhuma escola profissionalizante feita pelo ex-governador. Nosso Governo já inaugurou 102 e muitas outras ainda serão entregues até o final do Governo”, finalizou o governador.

Informações: Cearaagora.com