quinta-feira, 24 de julho de 2014

Acordo político abre vaga no TCM para vice-governador

Vice governador deve ocupar vaga aberta por Artur Silva

Foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 22, ato de aposentadoria do conselheiro Artur Silva Filho, do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). O desligamento de Silva – que antecipou sua saída da Corte em quase um ano – ocorre com o objetivo de abrir espaço para a indicação do vice-governador Domingos Filho (Pros) ao cargo.


A substituição faz parte de acordo fechado durante formação da chapa majoritária do Pros para as eleições deste ano. Como Domingos Filho teve sua pré-candidatura ao governo preterida pelo governador Cid Gomes, foi aberta a possibilidade de o vice se tornar conselheiro do TCM – cargo vitalício, de grande prestígio político e com salário superior a R$ 25 mil.




Artur Silva sairia do tribunal compulsoriamente em março de 2015, quando completa 70 anos. Em entrevista ao Blog do Eliomar no início de julho, o deputado federal Domingos Neto (Pros), filho do vice-governador, disse que o pai vai realizar “o sonho antigo” de ir para o TCM.
O acordo também prevê que Odilon Aguiar, primo de Domingos Filho e ex-prefeito de Tauá, será candidato a deputado estadual. Já Artur Silva deverá ser nomeado conselheiro da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado (Arce), em cargo recentemente criado pela Assembleia.
O TCM é órgão encarregado pela fiscalização e acompanhamento das prestações de contas de gestores municipais do Estado. A Corte fiscaliza, por exemplo, processos de licitação conduzidos por Prefeituras e Câmaras Municipais do interior e da Capital. 
Com informações: Redação O POVO Online e 
Blog do Eliomar