quinta-feira, 15 de maio de 2014

SOLIDARIEDADE ANUNCIA APOIO À PRÉ-CANDIDATURA DE AÉCIO NEVES A PRESIDENTE DO BRASIL

O senador Aécio Neves em evento no qual o partido
Solidariedade oficializou o apoio à pré-candidatura
do tucano (Foto: Nathalia Passarinho / G1)

O partido Solidariedade (SDD) formalizou, nessa terça-feira (14/05), apoio a candidatura do Senador Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República, durante ato em Brasília.
Durante o evento, o presidente da sigla, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), sugeriu para compor a chapa o vice-presidente do SDD, Miguel Torres. Aécio é o único dos principais pré-candidatos que ainda não escolheu quem será seu vice, mas durante o ato de ontem, o tucano prometeu avaliar a indicação e divulgar a decisão sobre o vice antes da convenção de 14 de junho, que oficializará a candidatura.
“[Queremos] um governo que respeite o patrimônio público, não ocupe as nossas principais empresas levando-as a prejuízos. Vamos restabelecer ética e a decência no uso do dinheiro público. O Brasil não aceita mais falta de planejamento e falta de compromisso”, afirmou o tucano, em referência às denúncias de irregularidades na Petrobras. 
No Congresso, o senador e pré-candidato do PSDB  é um dos principais articuladores da criação de uma comissão parlamentar mista de inquérito para investigar a estatal. Em discurso na cerimônia que anunciou o apoio da Solidariedade, o presidente nacional do partido, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), disse que é preciso investigar o “crime que cometeram contra a Petrobras”.
“Não é possível que a nossa empresa, que valia R$ 500 bilhões, hoje valha R$ 179 bilhões. Precisamos fazer todo o esforço para saber quem roubou e quem vai para a cadeia nessa questão. Nosso partido e os militantes sindicais vão estar à disposição da sua candidatura”, disse.
Criado oficialmente em setembro do ano passado sob o comando de Paulo Pereira da Silva e de dirigentes da Força Sindical, o Solidariedade faz desde o início de sua atuação fortes críticas à presidente Dilma Rousseff. O partido se intitula de oposição.
Nos últimos dias vários nomes têm sido especulados para compor a chapa com Aécio, entre eles está o próprio Torres e o ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Fonte: Cearaagora.com.br.