segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

PROFESSORES DE ALTANEIRA SE REUNEM COM SINDICATO PARA DEBATEREM MEDIDAS A SEREM ADOTADAS POR ESTAREM HÁ MAIS DE DOIS ANOS SEM REAJUSTES

Por solicitação da Professora Maria Nubia, o SINSEMA (Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira) reuniu na manhã deste domingo, 23/02, cerca de 35 professores para debaterem sobre diversos problemas que afligem a  categoria.

A Professora Núbia Oliveira, foi a primeira a externar sua indignação e revolta, apontando alguns tópicos que merecem ser discutidos e analisados pela categoria.
1 – O desrespeito por parte do Secretário de Educação a Lei Nº. 539 de 28/12/2011, que institui o PCCRM. A professora relata o desrespeito na contratação de professores temporários sem respeitar o § 2º do Art. 115 da referida lei.  “§ 2º. Fica impedido a contratação temporária de professor enquanto houver profissional efetivo com carga horária de vinte horas semanais, desde que este se adéque a função de carência e esteja disponível a comprometer-se com o bom desempenho da função.”

2 – Redução em 50% da jornada de trabalho aos Professores que já alcançaram 25 anos de tempo de serviço como regulamenta a Lei Orgânica Municipal, inciso VI do Art. 190. Inclusive, Emenda de autoria do próprio Secretário, Vereador Deza Soares;

3 – Reajustes dos Professores que já está há mais de dois anos sem receber repasses efetuados pelo governo federal. Dentre outros problemas estruturais e de ordem administrativa.

Para o Professor Nonato Torres, os professores precisam lutar e impor certa pressão sobre a administração, fazer tudo de forma organizada e legalizado. O mesmo relatou a sua experiência em participar de tais movimentos e garantiu que só se engajará se a maioria apoiar.

A Presidenta do SINSEMA informou que na tarde de sábado, 22/02, recebeu a visita do Secretário de Educação acompanhado do Prefeito e do Secretário de Finanças. Os três anunciaram que irão agendar uma reunião com os professores e será proposto reajuste aos professores efetivos e aos temporários não.

Diversos professores discutiram o assunto e se colocaram a apoiar a paralisação de pelo menos um dia em protesto ao caos implantado pelo atual Secretário.

Aconselhamos e opinamos que a categoria deveria esperar essa reunião acontecer e, depois do que for de fato proposto, agendaria um novo encontro para discutirem as medidas a serem adotadas.

Recebemos informações de que a reunião será realizada hoje, 24/04, com todos os professores, Secretário de Educação, de Finanças e com o Prefeito as 19h na EMEF 18 de Dezembro.