segunda-feira, 13 de maio de 2013

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE ALTANEIRA NEGA REPASSE AOS PROFESSORES

Diretoria do SINSEMA, Sec. de Educação e representantes da CTB.

O que todos esperavam, aconteceu. O secretário de educação, Vereador Deza Soraes, tio do Prefeito, anunciou na assembleia geral do SINSEMA que não fará o repasse do aumento concedido pelo governo federal desde janeiro do corrente ano que foi de 7,98% e efetivado em 25 de abril em 8,22% aos professores da rede municipal de ensino.

O secretário que chegou à reunião com mais de uma hora de atraso, havia prometido que durante o mês de abril se pronunciaria sobre tal reajuste. Foi marcada duas reuniões durante o período, mas todas canceladas sem muitas explicações.  Durante o anunciou muitos dos presentes questionaram e criticaram o posicionamento do Secretário. Para o Ver. E Professor Gilsim “sempre teve crença de que o Ver. Deza iria fazer um bom trabalho a frente da pasta, mas infelizmente tá sendo uma negação.” O Professor Paulo Robson questionou a respeito da efetivação dos professores que estavam em estágio probatório e desde fevereiro aguardam sua progressão e ascensão salarial.
As justificativas dadas pelo secretário por não conceder tal repasse num foi muita aceita pelos professores presentes. O mesmo distribuiu uma tabela com valores de arrecadação e despesas previstas pra esse ano, afirmando que gastará cerca de 78% dos recursos do FUNDEB  com pagamento dos profissionais  da educação. E assim não podia fazer ”milagres”, que estava aberto ao dialogo caso alguém queira rebater tais valores. Afirmou ainda o PCCR do Magistério foi feito sem planejamento e que é muito avançado para o município de Altaneira.

Sobre essa ultima afirmação, o Advogado e blogueiro Deurisberto, que chegou de ultima hora na reunião, criticou fortemente o secretário. “O município tem condição sim de continuar com o PCCR em sua totalidade, de conceder os reajustes cobrados pela categoria, pois todo reajuste assegurados aos professores não é despesa e sim investimento, o secretário deve entender que a ideia de fazer pintura de escola esta ultrapassada é preciso priorizar as ações o que esta sendo feito.” Afirmou.
O jurista afirmou ainda que “não lutamos 20 anos para chegar ao poder para fazer isso não, essa retorica de ficar culpando o passado já esta muito desgastada é hora de fazer diferente e parar de se esconder nos erros do passado”.

Outro fato muito criticado pela Diretoria do SINSEMA foi à participação dos professores, dos mais de 150 professores do município apenas 12 estavam presentes. A categoria deveria ser mais unida e participar na luta pelos seus direitos.

A reunião se prolongou até meio dia e saímos com uma única certeza. As leis em Altaneira e os direitos dos servidores continuam sendo desrespeitados. O mais incrível nisso tudo é que agora quem desrespeita e nega os direitos adquiridos são os cobradores, denunciadores, étnicos, moralistas e defensores das leis do passado. Continuamos acompanhando e comprovando como em Altaneira vem sendo muito gritante a distancia entre cobrar e fazer.