domingo, 10 de março de 2013

Em Assembléia Geral Servidores discutem “Acordo”

Assembleia Geral no Sinsema. Foto: Ver. Prof. Adeilton.

Aconteceu hoje pela manhã, 10/03, Assembléia Geral com os Servidores municipais de Altaneira na sede do SINSEMA. De inicio a Presidenta Lucena relatou a respeito da reunião com o Secretário de Educação, Deza Soares, em que o mesmo afirmou a dificuldade em realizar a mudança de Nível e Progressão dos professores que terminaram seu estagio probatório em 26 de janeiro de 2013.  Dos professores que terminaram tal estagio apenas 14 protocolaram requerimento solicitando tal direito com copia do certificado de conclusão de curso de pós-graduado.  Na semana pedagógica o mesmo Secretário afirmou que isso seria automático e não causaria obstáculo algum. Surpreendemos-nos por demais o nobre Secretário que sempre se colocava como executor e defensor das leis e hoje esta a frente de uma pasta a menos de três meses e já começar descumprindo as leis. O secretário alega ainda a necessidade de mais tempo para tal procedimento, mas o mesmo assumiu a secretaria de educação desde 02 de janeiro e sempre esteve informado desse beneficio. Pelo menos deveria se ter uma decisão a esse respeito.

Com a palavra o Vice Presidente, Professor José Evantuil, resumiu as discussões a respeito da audiência realizada no ultimo dia 05, onde foi firmado o “acordo” tão criticado por muitos nas redes sociais. O mesmo afirmou que o Prefeito não levou nenhuma proposta para ser apresentada ao Promotor, ele cita que o Prefeito chegou afirmar que só faria ampliação e pagaria o Salário Mínimo se fosse à “marra”, após algumas conversas com o Secretário de Finanças e com seu Procurador apresentou a proposta de que os servidores deveriam esperar que o município saísse dessa situação financeira difícil e ai sim começaria, sabe lá quando, a ampliar.  Essa proposta classificaria como PIADA 1. Depois apresentou uma outra em que ampliaria 5% dos servidores mensalmente, começando com aqueles que o município mais precisa, essa proposta será a PIADA 2. Gostaria de ver qual realmente seria o critério pra eleger essa necessidade. Por fim propôs que a partir de janeiro de 2014 começaria reajustar o salário do servidor em 5% mensalmente até que os mesmo atinjam o salário mínimo vigente.  Essa ultima que foi a piada 3, porém foi aceita pelo representante da categoria. Com tal proposta os servidores só alcançaram o salário mínimo após julho de 2015. veja:

Após as considerações do nobre representante o espaço ficou aberto aos associados e todos que usaram da palavra criticaram o acordo selado com o Prefeito municipal. O servidor Evandro Batista reclamou que antes de firmá-lo era preciso ter ouvido a posição dos associados que estão na espera por tal salário mínimo. O professor Paulo Robson questionou a Presidenta sobre o que ela realmente achava desse acordo, todos ouviram atentamente a mesma citar que se sente envergonhada e ate tem passado mal de saúde por causa disso. Questionei aos presentes que essa alegação de esta se escondendo sempre por trás dessa “dificuldade financeira” tem que ser encarada por todos que isso não passa de uma desculpa esfarrapada. Chega. Apresentamos inúmeras portarias de ampliação e nomeação de servidores que já ganham acima do mínimo, mas mesmo assim tiveram seus salários melhorados. Repito a situação financeira num é tão caótica como assustam os gestores. O Vereador Genival afirmou que toda essa problemática e os servidores só já não foram ampliados por que a administração não sabe planejar suas ações. Todos que fizeram uso da palavra criticaram o "acordo" e foi quase que unânime a cobrança por uma maior preocupação e atuação do SINSEMA .
Por fim indagamos que tal acordo selado entre a entidade e o Prefeito não proíbe que os servidores ajuízem ações em desfavor do município cobrando maior celeridade na conquista do direito garantido pela Constituição Federal. Todos os presentes apoiaram a idéia.    Sendo assim sugerimos a direção uma nova Assembléia somente com os 149 servidores que recebem ainda abaixo do salário mínimo para decidirem como proceder ao ajuizamento de ação. A sugestão foi acatada pela direção do SINSEMA e aclamada por todos os presentes.
Aguardaremos a confirmação da data da nova Assembléia e CONCLAMO a todos os envolvidos ou os que possam contribuir com tal luta, para se empenharem unidos na defesa dos direitos dos servidores altaneirenses.