sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A saúde em Altaneira continua em estado muito crítico

Hospital Municipal Euclides Nogueira. Foto:  Ver. Adeilton.

É lamentável a situação em que continua o município de Altaneira em diversos aspectos, mas o maior sofrimento é a FALTA de MÉDICO no hospital municipal Euclides Nogueira. Neste feriado de Carnaval as famílias altaneirenses que necessitaram de atendimento tiveram que ir buscar socorro nas cidades vizinhas.

“Estava no hospital da cidade de Assaré e me chamou a atenção a quantidade de conhecidos de Altaneira que estavam a espera por atendimento médico, me aproximei e perguntei o que estava acontecendo e me foi relatado que em Altaneira ainda continua sem Médico para prestar os atendimentos básicos”, relatou o Vereador Genival Ponciano, que é servidor público daquela municipalidade.

Outro fato de muita lamentação é o estado em que as ambulâncias do município se encontram. Sem freios, sucateadas, sem a mínima condição de uso. E nessa situação precária são obrigadas a darem de 4 a 5 viagens por dia para Nova Olinda, Crato, Juazeiro do Norte ou Barbalha...

Esses dias foi até realizado até um PARTO dentro de uma delas na subida da Chapada do Araripe, imaginem os alvoroços e desesperos. A ambulância se encontra em estado tão vergonhoso que nem luz interna tinha e o trabalho de parto teve que ser clareado com a luz do celular do motorista. Em seguida retornaram a cidade de Nova Olinda para os procedimentos finais e depois novamente em direção ao Crato por algumas complicações. Isso é por mais lamentável e vergonhoso.

De certo modo, a salvação tem sido a Doutora Eliandra que vem atendendo nossos munícipes toda segundas e quartas em sua clinica por um preço muito abaixo dos habituais. Nesses dias é notória a quantidade de pessoas se valendo dos trabalhos dessa corajosa Médica, por não terem seus direitos garantidos, isto é, o acesso aos atendimentos básicos em saúde que deveriam ser prestados pelo executivo local.

Na ultima sessão na Câmara Municipal, chegou de ultima hora um projeto de lei solicitando autorização para CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MÉDICOS para atendimento em nosso município. Desrespeitando o Regimento da Casa e as normas vigentes, votamos e aprovamos tal medida para que, até certo modo, esse problema grave fosse resolvido.

Já se passaram quase 15 dias da aprovação de tal projeto e a calamidade continua. Solicitamos mais uma vez dos nossos gestores uma maior preocupação e empenho na resolução desse grave problema. Acredito que a grande maioria dos nossos gestores possui condição financeira para não sofrerem com esse fato, mas nossa gente humilde e sofrida que fazem milagres para colocarem comida na mesa e dar o sustento a sua família, não tem a mínima condição de arcar com atendimentos em unidades particulares.